Luka Jovic foi denunciado pela polícia sérvia por burlar a quarentena em seu país. O atacante merengue saiu de Madri horas depois que a quarentena do clube foi decretada, uma vez que o clube branco decretou a quarentena pelo resultado positivo do jogador de basquete Trey Thompkins, mas com a permissão do clube para fazê-lo, alegando um problema de família, que segundo pessoas mais próximas, era ficar com o filho e passar esse tempo com ele.

O clube branco ativou o protocolo de coronavírus na semana passada e enviou todos os seus jogadores e funcionários para casa para cumprir o isolamento residencial relevante antes que o governo espanhol decretasse definitivamente o estado de alarme no país. No entanto, Jovic, que viajou para Belgrado na sexta-feira, recebeu permissão com o documento acreditando ter falhado nos testes.

De acordo com a EFE, Jovic pode enfrentar medidas legais por não cumprir a quarentena doméstica imposta na Sérvia pelo coronavírus para quem chega do exterior, informou a agência Tanjug. A promotoria de Belgrado pediu à polícia um denúncia criminal contra o jogador de futebol. Jovic deixou a casa onde deveria estar sozinho e garantiu à polícia que ele havia saído para ir à farmácia. “Para a acusação, não há diferença entre os cidadãos, independentemente de sua profissão”, disse uma fonte da acusação a Tanjug. A Sérvia impôs uma quarentena doméstica obrigatória de 14 a 28 dias para os cidadãos que chegam do exterior.

O jornal sérvio Blic relata que a festa de aniversário da namorada de Luka Jovic foi realizada em Belgrado e até inclui acusações da polícia sérvia, depois que Luka Jovic foi denunciado: “Jovic fez algo muito estúpido. Ele deixou a quarentena de Madri e apesar de todos os avisos, ele voltou para a Sérvia “. Este jornal publicou em sua versão digital uma foto do jogador de futebol supostamente da vizinhança do prédio onde sua namorada mora e que hoje ele estava comemorando seu aniversário. (Veja: https://realmadridbrasil.com/2020/03/19/luka-jovic-se-desculpa-apos-denuncia/)

O assunto chegou até à primeira-ministra da Sérvia, Ana Brnabic, segundo o jornal Informer em palavras coletadas pelo El País. “Temos exemplos negativos de nossas estrelas do futebol hanham milhões e ignorando o auto-isolamento obrigatório ao voltar para casa”, disse a líder sérvia.